PROMOÇÃO DE FÉRIAS | Desconecte-se das telas nas férias com 10% de desconto Premium — COMPRE AGORA

Sep 30, 2021

Podcasts: o novo rádio para jovens ouvintes

Qustodio team

Qustodio team

Experts in digital safety

Tips to help your child stay safe during the back to school period

O entretenimento de áudio está vivendo seu auge no mundo todo: não há como negar que sua popularidade está em ascensão, sem sinais de desaceleração tão cedo. Com a chegada da televisão e dos videogames, o papel de rádio parecia ter sido deixado de lado, mas no século 21, agora o encontramos bem ativo, com seu próprio toque moderno: o podcast.

O podcast, onde os termos “broadcast” e “iPod” se encontram para descrever uma série de arquivos de áudio digital que o usuário pode baixar em seu dispositivo para ouvir a qualquer hora, em qualquer lugar, ganhou força nos últimos anos como forma de entretenimento. De acordo com o relatório A situação do universo de podcasts da Voxnest, somente em 2020, os públicos globais de podcast aumentaram 42%, com os ouvintes europeus sintonizando 53% a mais do que no ano anterior. 

Além disso, a demanda por podcasts em outros idiomas além do inglês reflete as tendências globais de consumo de conteúdo: os downloads de podcasts em espanhol aumentaram 94% durante os primeiros seis meses de 2020. De acordo com um estudo do IAB Spain, 70% das pessoas que consomem conteúdo de áudio online o ouvem de alguma forma diariamente. Todos os sinais indicam que os podcasts chegaram, falam vários idiomas e estão aqui para ficar.

Como os jovens ouvem podcasts

Refletindo sobre a crescente conscientização europeia dos podcasts como uma forma de conteúdo digital, na Qustodio fizemos uma breve análise sobre como os ouvintes mais jovens acessam o entretenimento de áudio, para mergulhar mais fundo nas tendências e investigar no que os jovens estão realmente interessados. 

Ao contrário da crença popular, os jovens ainda ouvem rádio: o Estudio General de Medios da Espanha em 2020 mostrou que o rádio alcança 48,8% dos jovens com menos de 24 anos, enquanto, segundo o Statista, 55% dos jovens de 15 a 25 anos no Reino Unido ouve rádio semanalmente. O relatório Culture Next 2021 do Spotify, que examinou como as gerações moldam a cultura do áudio, informa que 77% dos millennials do Reino Unido e 67% da geração Z do Reino Unido revelam que usam áudio para reduzir os níveis de estresse. Os jovens estão recorrendo a podcasts e conteúdo de áudio com mais frequência como auxílio para sua saúde mental: no Spotify, o conteúdo de áudio da geração Z aumentou 179% na categoria de saúde mental, 108% em autoajuda e 119% em saúde geral. 

O mesmo relatório do Spotify na Espanha mostrou que 4 em cada 10 ouvintes da Geração Z e da geração do milênio na Espanha sentem que podem confiar mais nas informações em podcasts do que nos meios de comunicação tradicionais. Os tipos de áudio mais populares que os jovens ouvintes espanhóis escolheram para relaxar e desestressar vieram na forma de crimes reais, listas de reprodução de música pop ou sons de ambiente. 

Embora a geração Z e os millenials tenham muito em comum quando se trata de entretenimento de áudio, existem algumas diferenças entre as duas gerações. De acordo com o Observatório de Lazer e Entretenimento Digital na Espanha (OCENDI), a forma de conteúdo mais consumida pela Geração Z é o entretenimento de música e vídeo (83%), com apenas 28% dos ouvintes da Geração Z confirmando que ouvem rádio, em comparação com 54% dos millennials: uma diferença de quase o dobro. 

“Os podcasts, como uma nova forma de entretenimento e comunicação, vieram para ficar”, afirma Eduardo Cruz, CEO e cofundador da Qustodio. “É por isso que é importante para nós, pais, entender o tipo de conteúdo que nossos filhos estão ouvindo e sugerir podcasts que possam interessar a eles ou a nossas famílias. Agora existem muitos tipos diferentes de podcasts: de histórias fictícias a educativas que nos ajudam a aprender idiomas no conforto de nossas próprias casas. Há um podcast certo para cada família por aí!”