BLACK FRIDAY | Proteja todos os dispositivos de seus filhos com até 50% de descontoESCOLHER MEU PLANO

Oct 6, 2021

Menores de 16 anos gastam até 600 horas por ano no Instagram

Qustodio team

Qustodio team

Experts in digital safety

Tips to help your child stay safe during the back to school period

O final de 2021 celebrou o aniversário de 11 anos do Instagram, junto com seu pior golpe técnico até o momento: por mais de seis horas, o Instagram ficou offline em todo o mundo, sem nenhuma maneira de os usuários interagirem com a plataforma ou seus aplicativos parceiros, Facebook e WhatsApp. Essas seis horas podem ter parecido uma eternidade para os usuários mais ativos do Instagram: muitos dos quais são adolescentes e jovens adultos. 

As origens do Instagram

Lançado oficialmente em 2010, exclusivamente para iPhone, o Instagram conseguiu recrutar 1 milhão de usuários apenas nos primeiros dois meses. A contagem de usuários do Instagram agora é de mais de 1 bilhão em todo o mundo, de acordo com o Statista. O Instagram que tantos conhecem e amam hoje em dia era, de fato, completamente diferente ao ser lançado, até no nome, Burbn. A função original do Burbn era semelhante à do FourSquare — como um aplicativo de rastreamento onde os usuários podiam fazer check-in nos lugares que estavam visitando. 

Logo após seu lançamento, no entanto, os criadores Kevin Systrom e Mike Kreiger perceberam que o que realmente interessava os usuários do aplicativo ​​eram as fotos que eles estavam enviando dos lugares que visitavam. O Burbn caiu por terra e, inspirando-se nas palavras “instant” e “telegram”, nasceu o Instagram. O novo aplicativo permitia que os usuários enviassem fotos para a plataforma com um toque nostálgico: imagens em formato quadrado que lembravam os dias da Polaroid.

Como os adolescentes estão usando o Instagram? Um ano em números

Para coincidir com o 11º aniversário do Instagram, o Qustodio analisou informações coletadas entre setembro de 2020 e setembro de 2021 – analisando o uso do aplicativo por menores de 16 anos por um ano inteiro nos EUA, Espanha e Reino Unido. 

A popularidade do Instagram entre os adolescentes

Os aplicativos de mídia social tiveram um crescimento de 76% entre os usuários mais jovens em 2020. 2020 foi um grande ano para as mídias sociais: o TikTok, pela primeira vez, ultrapassou o Instagram como a plataforma de mídia social mais popular para usuários mais jovens.

Embora, de acordo com nossos insights sobre adolescentes e jovens, o Instagram tenha caído para a segunda posição geral, ele teve um crescimento significativo em termos de uso geral. Em média, registrou um crescimento de 25% em usuários: a Espanha lidera o grupo com um aumento de usuários de 41%, seguida pelo Reino Unido com 27%. Embora o crescimento não tenha sido tão forte entre os usuários mais jovens nos EUA, o Instagram ainda teve um crescimento de 11% no país de setembro de 2020 a 2021: o número total de usuários mais jovens nos EUA é quatro vezes maior que na Espanha. 

Quanto tempo os adolescentes passam no Instagram

No mundo todo, os jovens gastaram 16% mais tempo no Instagram do que no ano anterior: um aumento de 8 minutos no geral, passando de uma média de 50 minutos diários para 58 minutos por dia.

Mais uma vez, a Espanha lidera o tempo gasto na plataforma, com os usuários mais jovens do Instagram registrando um total de 36.500 minutos por ano no Instagram um total que se traduz em mais de 608 horas de uso. Os dados que coletamos mostraram que os jovens na Espanha gastaram em média 100 minutos por dia no Instagram em setembro de 2021, em comparação com 69 minutos no mesmo mês de 2020, representando um aumento de 45% no tempo gasto no aplicativo. Os mais jovens no Reino Unido também estão gastando mais tempo no aplicativo, aumentando seus 41 minutos por dia para uma média de 46 por dia. Em contraste, os usuários mais jovens nos EUA estão gastando menos tempo no Instagram, com o uso médio total caindo 6%, de 48 minutos por dia para apenas 45.

Como os pais reagem ao Instagram

Fama e popularidade têm um custo e, para a geração mais jovem de usuários do Instagram, isso se traduz em pais preocupados. Em reação ao aumento do tempo que as crianças passam no Instagram, o bloqueio do aplicativo aumentou em média 25%. Isso o torna o terceiro aplicativo mais bloqueado mundialmente, ficando atrás do TikTok (54%) e do Facebook (27,5%). 

Seguindo essa tendência, o Instagram é o segundo aplicativo mais “popular” para bloqueio pelas famílias na Espanha, com os dados de 2020 e 2021 demonstrando um aumento de 48%: um número significativamente superior aos do Reino Unido e dos Estados Unidos, com 21% e 10%, respectivamente. 

“Desde a sua idealização, o Instagram está em constante evolução, evoluindo de um aplicativo que permite aos usuários simplesmente mostrar onde estiveram, para um espaço onde os usuários agora podem compartilhar, criar, fazer negócios e até mesmo construir uma carreira”, afirma Eduardo Cruz, CEO e cofundador da Qustodio. “Agora, o grande desafio do Instagram é enfrentar o TikTok e atender às expectativas cada vez mais altas da Geração Z e Alfa.”